segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Exmo. Sr. Provedor do Cidadão com Deficiência
da Área Metropolitana do Porto
Dr. João Cottim Oliveira

Maia 29 de Dezembro de 2008

Assunto: Barreiras Arquitectónicas nos Passeios.

Exmo. Dr. João Cottim Oliveira.
Venho dar conhecimento a V. Exa. na qualidade de Provedor do deficiente do que hoje dia 29-12-2008 se passou comigo.
Para que o Sr. Provedor tenha conhecimento e tome medidas no sentido de que estas situações deixem de causar preocupações a Pessoas portadoras de deficiência, na Área Metropolitana do Porto.

Ver a foto abaixo, Rua Domingos Sequeira, no sentido rua 5 de Outubro para a Av. de França.

Vindo eu em cadeira de rodas da rua 5 de Outubro em direcção à estação do Metro pela rua Domingos Sequeira rua essa que tem passadeiras para Peões, mas nenhuma delas com rampa.

No viaduto sobre a linha férrea do Metro não existe passagem de acesso para pessoas portadoras de deficiência, só existe escadas, tive de fazer cerca de 2 km para a estação do Metro, só que a meio do percurso deparei com um carro estacionado no passeio obstruindo a passagem, como não tinha nenhuma rampa de acesso à rua nas proximidades perguntei a umas Senhoras que estavam nas proximidades se sabiam de quem era a viatura, como não sabiam limitei-me a ligar para ás autoridades Policiais para removerem a viatura, como se criou ali um certo alvoroço também por estar a chover, um popular foi à sua viatura e cedeu-me um guarda-chuva, a indignação dos populares foi notória, o Cidadão comum começa a tomar consciencia das deficuldades que os deficientes teem no dia a dia.
Como a demora da chegada das autoridades é grande, o condutor da viatura estava num club ali existente do outro lado da rua que julgo ser de ginástica visível na foto da viatura, foi alertado de que as autoridades tinha sido chamadas e tirou a viatura com um ar de senhor do seu nariz, não me contive e disse-lhe que é uma falta de respeito para com os outros, o mesmo não me respondeu.

Sr. Provedor, o que pretendo com isto é que se faça rampas nas passadeiras dessa rua assim evitando que pessoas em cadeira de rodas tenha de andar cerca de 2 km para traz quando condutores mal formados como o de hoje bloquearem o passeio.
Envio a foto em anexos tirada hoje a essa viatura.

Aproveito para desejar um Ano de 2009 melhor que este.

Sem mais de momento, os meus respeitosos cumprimentos.

João Couto Lopes








2 comentários:

Anónimo disse...

PROVEDORES DEFICIENTES PARA EFICIENTES......voce acha que os provedores lhe resolvel alguma coisa? eles tem as suas necessidades? nao, entao enquanto os provedores nao forem deficientes fisicos como voce eles nao ouvem eles querem é o ordenado e voce va andado de mota....grite quando for assim faça-se maluco que a policia logo resolve....o provedor tirou o carro? o provedor pos rampas? o provedor diz que ouve e vai dizer ao presidente, o provedor para mim é um moço de recados do presidente da camara e pior um pouco é moço de fretes e nao sabe disso porque é parvo.

Joao Couto Lopes disse...

Exmo. Anonimo 25-02-2009 8,23

Exmo. Anónimo
Gostaria eu e ficava-lhe grato se colocasse o seu nome próprio, de qualquer modo obrigado pelo seu comentario.

O certo é que o provedor ainda não me deu resposta positiva sobre determinados casos que eu lhe expus, concretamente em Dezembro 2008.

Mas acho que um Provedor do Deficiente deve defender os deficientes na sua plenitude.

No Porto existe o Provedor do Cidadão com Deficiência (e ele Provedor é deficiente).

Aqui na minha Cidade da Maia não existe provedor do Cidadão com Deficiência, mas está em analise e em fase final uma Comissão Municipal do Cidadão com Deficiência, que julgo trazer uma mais valia para a defesa dos direitos das Pessoas com Deficiência na Maia, esperemos que assim seja.

O que não invalida, pelo contrario, é necessário e importante que os Deficientes se manifestem pelos seus direitos enquanto deficientes.

João Couto Lopes